domingo, 22 de abril de 2012

MEMÓRIA ESCRITA - Wagner Araújo

Penso logo escrevo,
Pois se não escrevo
Logo esqueço!

Ainda bem que há papel
Nessa mesa de gesso,
Pois de certo a riscaria
Anotando o meu dizer!

Qual é o meu dizer?
O meu dizer é o que eu penso
Quando escrevo!

Escrevo as ideias que pensei
Para não perderá lucidez
Com meu esquecimento
Que não larga meu viver...!

Escrevo para existir
E existindo escrevo
Minha existência!

Pois não plantei árvores,
Não tive filhos,
Só escrevi
O que pensei durante a vida! 


Wagner Araújo 
é estudante de Filosofia da UemaNet, e escreve textos filosóficos e reflexivos

Um comentário: